Questões Comentadas do CESPE (MPC/PA): PMBOK


Olá, pessoal.

Vamos comentar as questões sobre PMBOK do concurso CESPE 2019 Ministério Público de Contas do Estado do Pará, Cargo 9 (Assistente Ministerial de Informática).

Vamos lá!


Gerenciamento do Escopo

Pessoal, a maioria de vocês já conseguiu entender a importância do Gerenciamento de Projetos.

A gestão de projetos envolve uma série de aspectos derivados de cinco fundamentos:

  • A inicialização;
  • O planejamento;
  • A execução;
  • O acompanhamento/controle; e
  • O encerramento.

É comum que algumas pessoas confundam “projeto” com a sua gestão. A gestão de projetos está diretamente ligada à execução e ao controle do projeto, o gerenciamento de mudanças, alterações no escopo, entre outros. Portanto, tem o papel de garantir a finalização do projeto dentro dos recursos estimados ou o mais similar do que foi planejado inicialmente.

De forma resumida: gestão de projetos nada mais é que o conjunto de conhecimento, técnicas, metodologias e habilidades para garantir o sucesso de um objetivo ou meta.

Por isso, quando falamos em “gerenciar”, não falamos apenas sobre chefiar e distribuir atividades aos membros da equipe de projeto. É sobre liderar um projeto para entregar o melhor resultado possível para as partes interessadas.

E o Gerenciamento de Escopo de um Projeto?

O Gerenciamento do Escopo do projeto inclui os processos necessários para assegurar que o projeto inclua todo o trabalho, e apenas o necessário, para que termine com sucesso. Está relacionado, principalmente, com definir e controlar o que está e o que não esta incluído no projeto.

Os processos de Gerenciamento do Escopo do projeto são:

  1. Planejar o gerenciamento do escopo – O processo de criar um plano de gerenciamento do escopo que documenta como os escopos do projeto e do produto serão definidos, validados e controlados;
  2. Coletar os requisitos – O processo de determinar, documentar e gerenciar as necessidades e requisitos das partes interessadas a fim de atender aos objetivos do projeto;
  3. Definir o escopo – O processo de desenvolver uma descrição detalhada do projeto e do produto;
  4. Criar a EAP – O processo de subdividir as entregas e o trabalho do projeto em componentes menores e mais facilmente gerenciáveis;
  5. Validar o escopo – O processo de formalizar a aceitação das entregas concluídas do projeto;
  6. Controlar o escopo – O processo de monitorar o status do escopo do projeto e do produto e gerenciar as mudanças feitas na linha de base do escopo.

Agora que já relembramos, vamos exercitar?

[CESPE 2019 MPC/PA – Cargo 7] No gerenciamento do escopo do projeto, segundo o PMBOK, o processo cujo objetivo é permitir que a linha de base do escopo seja gerenciada ao longo de todo o projeto, por meio do monitoramento do escopo do projeto e do produto, é

  • [A] controle do escopo.
  • [B] validação do escopo.
  • [C] planejamento do gerenciamento do escopo.
  • [D] criação de estrutura analítica do projeto.
  • [E] definição do escopo.

Comentários:

Antes de demonstrar o gabarito da questão, vamos comentar uma a uma:

  • Letra A: o processo Controlar o Escopo tem o objetivo de monitorar o status do escopo do projeto e do produto e gerenciar as mudanças feitas na linha de base do escopo. Justamente o que o enunciado da questão descreve: permiti que a linha de base do escopo seja gerenciada ao longo de todo o projeto;
    • Ou seja, item certo;
  • Letra B: o processo Validar o Escopo tem o objetivo de formalizar a aceitação das entregas concluídas do projeto. Mais um item incoerente com o que se pede no enunciado;
    • Ou seja, item errado;
  • Letra C: o processo Planejar o Gerenciamento do Escopo tem o intuito de criar um plano de gerenciamento do escopo e não gerenciar a linha de base de todo o projeto;
    • Ou seja, item errado.
  • Letra D: o processo Criar a EAP subdivide as entregas e o trabalho do projeto em componentes menores e mais facilmente gerenciáveis. Não competindo a esse processo qualquer tipo de monitoramento. A etapa das atividades desse processo se dá antes do monitoramento do status do projeto;
    • Ou seja, item errado;
  • Letra E: o processo Definir o Escopo desenvolve uma descrição detalhada do projeto e do produto. Também se trata de um processo que antecede qualquer tipo de monitoramento do status do projeto.
    • Ou seja, item errado.

Gabarito: letra A.


Conceitos sobre Projetos

O projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado único.

Os projetos são realizados para cumprir objetivos através da produção de entregas:

  • Um objetivo é definido como um resultado a que o trabalho é orientado, uma posição estratégica a ser alcançada ou um propósito a ser atingido, um produto a ser produzido ou um serviço a ser realizado;
  • Uma entrega é definida como qualquer produto, resultado ou capacidade único e verificável que deve ser produzido para concluir um processo, fase ou projeto;
    • As entregas podem ser:
      • Tangíveis; ou
      • Intangíveis.

O cumprimento dos objetivos do projeto pode produzir uma ou mais das seguintes entregas:

  • Um produto único que pode ser um componente de outro item, um aprimoramento ou correção de um item ou um novo item final (por exemplo, a correção de um defeito em um item final);
  • Um serviço único ou uma capacidade de realizar um serviço (por exemplo, uma função de negócios que da suporte à produção ou distribuição);
  • Um resultado único, como um produto ou documento (por exemplo, um projeto de pesquisa que desenvolve o conhecimento que pode ser usado para determinar se uma tendência existe ou se um novo processo beneficiara a sociedade); e
  • Uma combinação única de um ou mais produtos, serviços ou resultados (por exemplo, um aplicativo de software, a documentação associada e serviços de centrais de atendimento).

Elementos repetitivos podem estar presentes em algumas atividades e entregas de projeto. Esta repetição não altera as características fundamentais e exclusivas do trabalho do projeto.

Por exemplo, prédios de escritórios podem ser construídos com materiais idênticos ou similares e pelas mesmas equipes ou equipes diferentes. No entanto, o projeto de cada prédio é único em termos de características-chave (por exemplo, localização, design, ambiente, situação, pessoas envolvidas).

A natureza temporária dos projetos indica que eles têm um início e um término definidos. Temporário não significa necessariamente que o projeto seja de curta duração. O final do projeto é alcançado quando ocorrer um ou mais dos fatores a seguir:

  • Os objetivos do projeto foram alcançados;
  • Os objetivos não serão ou não poderão ser cumpridos;
  • Os recursos estão esgotados ou não estão mais disponíveis para alocação ao projeto;
  • A necessidade do projeto não existe mais (por exemplo, o cliente não quer mais o projeto concluído, uma mudança de estratégia ou prioridade encerram o projeto, o gerenciamento organizacional fornece uma instrução para terminar o projeto);
  • Recursos humanos e físicos não estão mais disponíveis; ou
  • O projeto é finalizado por motivo legal ou por conveniência.

Os projetos são temporários, mas suas entregas podem existir depois do encerramento do projeto. Os projetos podem produzir entregas de natureza social, econômica, material ou ambiental. Por exemplo, um projeto de construção de um monumento nacional cria uma entrega que pode durar séculos.

Então, vamos ver está sendo cobrado!

[CESPE 2019 MPC/PA – Cargo 9] Segundo o PMBOK, um projeto em uma organização deve ter como objetivo a criação de um produto ou serviço único. Nesse sentido, o PMBOK considera essencial que um projeto seja:

  • [A] cíclico.
  • [B] temporário.
  • [C] incremental.
  • [D] ágil.
  • [E] adaptável.

Comentários:

Prezados, pela revisão, não temos nem o que comentar acerca da questão.

É óbvio que a essencialidade de um projeto está na sua temporariedade. Ou seja, a letra correta é a letra A.

Gabarito: letra A.


Estrutura de Governança Organizacional

Uma pesquisa recente do Project Management Institute (PMI) revela que a governança diz respeito a arranjos organizacionais ou estruturais em todos os níveis de uma organização, projetados para determinar e influenciar o comportamento dos membros da organização. Esta pesquisa sugere que o conceito de governança é multidimensional e:

  • Inclui a consideração das pessoas, papéis, estruturas e políticas; e
  • Requer o fornecimento de orientações e supervisão por meio de dados e feedback.

Os elementos do gerenciamento são os componentes que integram as funções ou princípios-chave do gerenciamento geral da organização. Os elementos do gerenciamento geral são alocados na organização de acordo com a sua estrutura de governança e tipo de estrutura organizacional selecionada.

As funções ou princípios chave do gerenciamento do projeto incluem, mas não estão limitados a:

  1. Divisão de trabalho usando habilidades especializadas e disponibilidade para executar o trabalho;
  2. Autoridade dada para executar o trabalho;
  3. Responsabilidade por executar o trabalho atribuída de maneira apropriada com base em atributos como habilidade e experiência;
  4. Disciplina de ação (por exemplo, respeito pela autoridade, pessoas e regras);
  5. Unidade de comando (por exemplo, só uma pessoa dá ordens para qualquer ação ou atividade para um indivíduo);
  6. Unidade de direção (por exemplo, um plano e um chefe de um grupo de atividades com o mesmo objetivo);
  7. As metas gerais da organização têm precedência sobre as metas individuais;
  8. Remuneração justa pelo trabalho realizado;
  9. Utilização ideal dos recursos;
  10. Canais claros de comunicação;
  11. Materiais certos para a pessoa certa, para o trabalho certo, no momento certo;
  12. Tratamento justo e equitativo das pessoas no local de trabalho;
  13. Proteção evidente das posições de trabalho;
  14. Segurança das pessoas no local de trabalho;
  15. Contribuição aberta ao planejamento e execução de cada pessoa; e
  16.  Moral.

O desempenho desses elementos de gerenciamento é atribuído a indivíduos selecionados na organização. Esses indivíduos podem desempenhar as funções observadas em várias estruturas organizacionais. Por exemplo, numa estrutura hierárquica existem níveis horizontais e verticais na organização. Esses níveis hierárquicos variam do nível de gerência de linha até o nível de gerência executiva. A responsabilidade, prestação de contas e autoridade atribuída ao nível hierárquico indicam como o indivíduo pode realizar a função observada nessa estrutura organizacional.

Sendo assim, a determinação do tipo de estrutura organizacional adequada resulta do estudo de compensações entre duas variáveis-chave. A estrutura final de uma organização é única devido às inúmeras variáveis a considerar.

Ademais, são inúmeros os fatores que a organização considera para inclusão em sua estrutura organizacional. Cada fator pode ter um nível diferente de importância na análise final. A combinação do fator, seu valor e importância relativa fornecem aos tomadores de decisão da organização as informações certas para inclusão na análise.

Os fatores a serem considerados na seleção de uma estrutura organizacional incluem, mas não estão limitados a:

  1. Grau de alinhamento com os objetivos da organização;
  2. Capacidades de especialização;
  3. Extensão de controle, eficiência e eficácia,
  4. Caminho claro para o escalonamento das decisões;
  5. Linha e escopo de autoridade claros;
  6. Capacidades de delegação;
  7. Atribuição da prestação de contas;
  8. Atribuição de responsabilidades;
  9. Capacidade de adaptação de projeto;
  10. Simplicidade de projeto;
  11. Eficiência de desempenho;
  12. Considerações de custo;
  13. Locais físicos (por exemplo, co-localizado, regional e virtual); e
  14. Comunicações claras (por exemplo, políticas, status do trabalho e visão da organização).

Sendo assim, as estruturas organizacionais assumem muitas formas ou tipos, conforme ilustração abaixo:

Influência das Estruturas Organizacionais

Pessoal, e acreditem essa tabela consegue responder 90% das questões relacionadas a Estruturas Organizacionais. Não tem muito para onde fugir, o mais seguro é decorar, mas é possível criar formas de raciocínio no decorrer da resolução de questões. Acreditem, é bem lógico.

Não é difícil!

Então, vamos à questão!

[CESPE 2019 MPC/PA – Cargo 9] Em organização clássica com estrutura funcional, o gerente de projetos possui:

  • [A] a grande autoridade sobre os projetos, dedicando integralmente seu tempo aos projetos.
  • [B] grande autoridade sobre os projetos, dedicando parcialmente seu tempo aos projetos.
  • [C] pouca autoridade sobre os projetos, dedicando parcialmente seu tempo aos projetos.
  • [D] pouca autoridade sobre os projetos e ilimitado acesso às áreas da empresa.
  • [E] grande autoridade sobre os projetos e apoio de todos os membros dos demais setores da empresa.

Comentários:

Mais uma vez, repito a importância de se ter em mente a tabela demonstrada acima.

Contudo, vamos resolver a questão pelo método da eliminação…

Estrutura funcional não tem grande autoridade sobre projetos, quem tem esta autoridade é a Estrutura Projetizada.

Com isso, elimina-se os itens (A), (B) e (E).

Acerca dos itens “sobreviventes, temos que, na Estrutura Funcional, o papel do Gerente de Projetos é em tempo parcial.

Ou seja, o item certo é o “C”.

Gabarito: letra C.


Gerenciamento de Comunicações

O Gerenciamento das Comunicações inclui os processos necessários para garantir que as necessidades de informações do projeto e de suas partes interessadas sejam satisfeitas, com o desenvolvimento de artefatos e a implementação de atividades projetadas para realizar a troca eficaz de informações. O Gerenciamento das Comunicações do Projeto consiste em duas partes. A primeira parte é desenvolver uma estratégia para garantir que a comunicação seja eficaz para as partes interessadas. A segunda parte é realizar as atividades necessárias para implementar a estratégia de comunicação.

Os processos de Gerenciamento das Comunicações são:

  1. Planejar o Gerenciamento das Comunicações  processo de desenvolver uma abordagem e um plano adequado para atividades de comunicação do projeto com base nas necessidades de informação de cada parte interessada ou grupo, nos ativos organizacionais disponíveis e nas necessidades do projeto;
  2. Gerenciar as Comunicações – O processo de assegurar a coleta, criação, distribuição, armazenamento, recuperação, gerenciamento, monitoramento e disposição final das informações do projeto, de forma oportuna e adequada;
  3. Monitorar as comunicações – O processo de garantir que as necessidades de informação do projeto e de suas partes interessadas sejam atendidas.

Agora, vejamos como a banca está cobrando!

[CESPE 2019 MPC/PA – Cargo 9] De acordo com o PMBOK, a gerência de comunicações do projeto deve incluir processos que garantam

  • [A] a comunicação por meios a serem definidos pelo gerente funcional.
  • [B] a transformação da informação conforme determinado pela gestão do projeto.
  • [C] a coleta, manipulação, transformação e distribuição dos SLA.
  • [D] a geração, a coleta, a distribuição, o armazenamento e o controle das informações do projeto.
  • [E] o cumprimento dos SLA previamente estabelecidos com o cliente.

Comentários:

Mais uma vez, vamos trabalhar por eliminação:

  • Letra A: as formas de comunicação não são definidas pelo Gerente Funcional e sim pelo Gerente de Projeto;
    • Ou seja, item errado;
  • Letra B: os processos contemplados no Gerenciamento de Comunicações não transformam a informação. O que existe é o processo Gerenciar as Comunicações, que tem por objetivo assegurar a coleta, criação, distribuição, armazenamento, recuperação, gerenciamento, monitoramento e disposição final das informações do projeto, de forma oportuna e adequada;
    • Ou seja, item errado;
  • Letra C: os processos contemplados no Gerenciamento de Comunicações não tratam da coleta, manipulação, transformação e distribuição dos SLA. Acordos de Níveis de Serviços são definidos e tratados no Ciclo de Gerenciamento de Serviços, Biblioteca ITIL. O Gerenciamento de Comunicações trata dos meios de fazer a informação fluir da melhor forma entre os Gerentes de Projetos e as respectivas partes interessadas;
    • Ou seja, item errado;
  • Letra D: tal transcrição é exatamente o que o Processo Gerenciar as Comunicações trata;
    • Ou seja, item certo;
  • Letra E: o cumprimento dos SLA previamente estabelecidos com o cliente é tratado na disciplina de Gerenciamento de Nível de Serviços, que é responsável pelo processo gerencial de planejamento, controle e definição do Acordo de Nível de Serviço. Também contemplada na Biblioteca ITIL;
    • Ou seja, item errado.

Gabarito: letra D.


É isso, pessoal.

Bons Estudos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: